A IMAGEM ERRADA PODE ESTAR QUEIMANDO O SEU NEGÓCIO

Atualizado: 30 de Nov de 2020

As imagens no Marketing Digital são importantes?


Será realmente importante incluir imagens nas postagens das redes sociais? A abordagem do Marketing Visual tem importância?

Pesquisas recentes demonstram que sim! Veja a seguir como o marketing visual vem sendo abordado pelos publicitários.

1. Comunicação visual

Pesquisas da Brainrules.net revelam que se você visualizar uma informação por meio de imagem, 3 dias depois você recordará de 65% dela, ao passo em que se a mensagem é ouvida, apenas 10% será lembrada por você ao final do terceiro dia.

A neurolinguística explica esse acontecimento. A utilização de símbolos e imagens visuais é usada pelo ser humano desde seu surgimento no planeta. O cérebro é treinado para identificar a imagem da ameaça, assim como usar símbolos para promover a comunicação. As próprias letras, que formam palavras, são imagens. Mas, em conjunto, levam mais tempo para serem processadas pelo cérebro, daí porque a visualização de imagens facilita esse processo. Não é por acaso que atualmente 65% das pessoas usam a memória visual para o aprendizado, de acordo com TapSnap.

Um peixinho dourado se desinteressa por algo após 9 segundos. E nós, humanos, estamos no patamar de 8 segundos para nos desinteressarmos por algo. É o que Webdam informa, ao relatar que a inteligência verbal humana vem diminuindo, ao passo em que a visual aumentando.

Dessa forma, para atrair a atenção em tão poucos segundos, o marketing visual deve ser levado muito a sério nas redes sociais, sendo um fator essencial.

Estudos, como o promovido pela Venngage (dezembro/2016), demonstram que os empreendedores digitais e comerciantes vêm notando a importância do marketing visual. Em 2015, 41% dos publicitários usavam conteúdo com imagens. Um ano depois, em 2016, 53% dos profissionais afirmavam usar componentes visuais em seu trabalho.

De acordo com o Relatório de Indústria de Marketing de Meios de Comunicação Social de 2017 da Social Media Examiner, 85% dos empreendedores digitais pesquisados utilizam imagens. Em 2016, esse número era de 74%.



O mesmo Relatório demonstrou que 41% dos publicitários e profissionais de marketing, ao identificarem os conteúdos importantes nas redes sociais, revelaram que as imagens são o conteúdo de maior importância. Esse dado supera, de forma inédita, os blogs como conteúdo de maior importância.



A publicidade tradicional nas redes sociais, com anúncios na tela ou aparecendo no meio das postagens, vem se desgastando. Os usuários fidelizados com algumas marcas costumam segui-las e ignoram a propaganda secundária. Desse modo, o marketing visual é a ferramenta para que as mensagens ganhem destaque e atraiam o usuário e consumidor.

Isso é corroborado por dados que demonstram que os comerciantes e empreendedores digitais entendem que as estratégias de marketing visual são imprescindíveis em 2020.



2. O esforço dos profissionais para criarem imagens atraentes

Como visto, o conteúdo visual vem sendo classificado como mais importante pelos profissionais de marketing. No estudo da Venngage, aproximadamente 61% dos entrevistados informaram que a utilização de imagens é “absolutamente necessário” e 32% classificaram como “muito importante”.

No entanto, ainda não há clareza quanto ao tipo de conteúdo visual que gera melhores resultados. O mesmo estudo da Venngage relata que o maior envolvimento, cerca de 41,5%, se dá com as “imagens originais”, a exemplo da infografia. Por sua vez, “visualização de dados” teve envolvimento em 25,7%. Os demais dados foram classificados da seguinte forma: vídeos e apresentações: 20,2%; fotos de banco de imagens: 7,6%; e memes: 5,0%.



Isso deixa claro que o conteúdo visual cria mais envolvimento nas mídias sociais. No entanto, os dados não refletem o que, de fato, os profissionais praticam habitualmente. De acordo com a pesquisa, 35% usaram “fotos” como conteúdo visual nas postagens e 30,4% utilizaram “imagens originais”.

Os demais dados foram classificados da seguinte forma: vídeos: 15,2%; gráficos e visualizações de dados: 14%; e GIFs e memes: 5,4%.



As pesquisas da Venngage demonstram, ainda, que os maiores desafios da utilização das imagens se dá com a produção de imagens atraentes (36,7% dos entrevistados) e bem projetadas (29,1%).

E como enfrentar esses desafios?

Como exemplo, Michael Stelzner (CEO do Social Media Examiner) explanou abertura na conferência do World Media Marketing World (2017) sobre como as fotos de seus eventos foram tiradas e como as sobrepôs em estatísticas ou citações.

3. E 2020?

Os vídeos de conteúdos são a maior aposta deste ano!

110 anos de vídeo são assistidos diariamente no Periscope. 78% dos usuários online assistem vídeos no Facebook Live e 80% gostam mais de assistir vídeos ao vivo do que ler posts de determinada marca, de acordo com o Livestream.

30% de usuários de smartphones de 18 a 54 anos entrevistados em maio de 2019 assistiram vídeos todos os dias no Facebook Live e 23% transmitiram vídeos de sua própria vida, de acordo com a Edison Research.

Em 2018, 79% do tráfego da Internet foi conteúdo de vídeo, segundo a Webdam, sendo que os posts com vídeos superaram em até três vezes o acesso, comparados às postagens de textos.

Os anúncios de vídeo online, de acordo ainda com a Webdam, aumenta a receita em 110% ao ano!

Esses estudos, em comparação uns aos outros, mostram que somente 15% dos profissionais utilizavam postagens com vídeos, como relatou a pesquisa Venngage. Isso revela que os vídeos ainda são novidades no marketing digital, havendo ainda insegurança quanto aos tipos de vídeos a serem produzidos de modo atraente para os usuários.

Além disso, a produção de vídeos requer certa demanda de investimento, o que pode ter barreiras em razão de limitações orçamentárias.

De todo modo, como o engajamento dos usuários com vídeos é crescente, os empreendedores e comerciantes digitais estão se adaptando cada vez mais a esta realidade.


O interessante é que o público demanda mais por lives e vídeos ao vivo do que por vídeos produzidos de forma muito profissional, o que afasta mais ainda a barreira orçamentária para a criação de postagens com vídeos.

O contrário ocorre com as imagens, já que os usuários costumam reagir melhor com aquelas produzidas com maior qualidade.

Como o engajamento é o que mensura os resultados positivos, o profissional de marketing deve ter a mente aberta e flexibilidade para a utilização das lives e vídeos ao vivo.

Conclusão:

Os usuários tendem a ignorar os anúncios massivos e os que não possuem atrativos para sua curta atenção. A postagem atraente, com conteúdo visual, como vídeos e imagens, deve ser o grande desafio dos profissionais de marketing digital nos dias atuais.